O lendário Mustang GT 1968 usando por Steve McQueen nas perseguições pelas ruas de São Francisco no filme Bullitt, será leiloado pela Mecum no dia 10 de janeiro. 

O carro é o original, adaptado a pedido do próprio ator para as filmagens. Além de grades escurescidas, rodas Torq Thrust cinza e a pintura feira para dar ar de uso ao carro, o motor foi modificado e câmeras acomodadas no carro para filmar a mais famosa cena de perseguição da história do cinema. 

A história do carro

Por muitos anos, Robert Ross – funcionário da Warner Bros, foi o proprietário do carro, vendido após o lançamento do filme e utilizava-o para ir e voltar do trabalho. 
Seu terceiro proprietário foi um detetive chamado Frank Marranca, que confirmou com a Ford Motors que esse era o carro utilizado pela Solar Productions para o filme. 

Carta de McQueen

Em 1974 Frank Marranca anunciou seu Mustang verde na revista Road & Track e recebeu a oferta de US$ 6.000,00 da família Kiernan, que utilizava o carro diariamente para os afazeres domésticos. Robert Kiernan inclusive chegou a ser contatado pelo próprio Steve McQueen em 1977 pra tentativa de reaver o carro. Com a morte de Robert Kiernan em 2014, a relíquia agora é propriedade de Sean (filho de Robert), o carro foi usado na estréia da versão 2019 do Mustang Bullitt no Salão de Detroit e agora será leiloado. 
Estima-se o valor de US$ 4 milhões ou R$ 16,5 milhões como lance final. 

Veremos amanhã.

Veja mais posts na sessão Garagem.

Atualização: O carro foi vendido por Us$ 3,4 milhões e entrou para a lista de O Mustang vendido pelo maior valor da história.